Migração do pássaro

Índices

Migração interurbana do pássaro da terra

Muitas espécies da terra migra distâncias muito longas, o teste padrão o mais comum que é para que os pássaros produzam no temperate ou ártico hemisfério do norte e inverno em regiões mais mornas, frequentemente nos tropics ou no hemisfério do sul.

Há um forte à migração nos termos do sincronismo e da rota, mas este pode ser modificado por influências ambientais. Um exemplo interessante onde uma mudança da rota da migração ocorra por causa de uma barreira tão geográfica é a tendência para algum Blackcaps em Europa central a migrar dentro oeste e inverno melhor que cruza . As análises teóricas, sumariadas por Alerstam (2001), mostram que os detours que aumentam a distância do vôo por até 20% serão frequentemente adaptáveis sobre - um pássaro que se carregue com o alimento a fim cruzar uma barreira longa voa menos eficientemente. Entretanto algumas espécies mostram as rotas migratory circuitous que refletem expansões históricas da escala e são longe de optimal em termos ecological. Um exemplo é a migração de populações continentais de Tordo De Swainson, que voam o leste distante transversalmente antes de girar o sul através de para alcançar do norte ; esta rota é acreditado para ser a conseqüência de uma expansão da escala que ocorra aproximadamente 10.000 anos há. Os detours podem também ser causados por condições diferenciais do vento, por risco do predation, ou por outros fatores.

A vantagem da estratégia da migração está aquela, nos dias longos do verão do norte, produzindo pássaros tem mais horas para alimentar seus jovens em fontes de alimento frequentemente abundantes, particularmente insetos. Enquanto os dias encurtam no outono e fontes de alimento se torna escasso, os pássaros podem retornar a umas regiões mais mornas onde o comprimento do dia varie menos e haja toda a fonte de alimento redonda do ano.

O downside da migração é os perigos da viagem, especial quando os habitats difíceis tais como desertos e oceanos devem ser cruzados, e condições de tempo pode ser adverso.

Os riscos do predation são também elevados. Falcão De Eleonora qual produz sobre têm uma estação produzindo muito atrasada, programada de modo que outono passerine os emigrantes podem ser caçados para alimentar seus jovens.

Se uma espécie particular migra depende de um número de fatores. O clima da área produzindo é importante, e pouca espécie pode lidar com os invernos ásperos de inland ou do norte . Assim Merula de Turdus é migratory dentro , mas não no clima mais suave de Europa do sul.

A natureza do alimento de grampo é também importante. A maioria de comedores do inseto do specialist são emigrantes interurbanos, e têm pouca escolha mas para dirigir para o sul no inverno.

Os fatores são balançados às vezes finamente. Rubetra de Saxicola de Europa e Maura de Saxicola de Ásia são os emigrantes interurbanos que wintering nos tropics, visto que seu parente próximo, Rubicola de Saxicola é a espécie residente em a maioria de sua escala, e em movimentos short somente distâncias do norte e do leste mais frios.

Determinadas áreas, por causa de sua posição, tornaram-se famosas como watchpoints para pássaros migrar. Os exemplos são em Canadá, e dentro . Migração da tração dos pássaros fundidos fora do curso pelo vento pode resultar em "quedas" de um grande número emigrantes em locais litorais.

Uma outra causa dos pássaros que ocorrem fora de suas escalas normais é a "mola overshoot" em que pássaros que retornam a suas áreas produzindo overshoot e extremidade acima mais mais para o norte do que pretendida.

Um mecanismo que possa conduzir aos rarities grandes que giram acima enquanto os milhares dos vagrants dos quilômetros fora da escala são migração reversa, onde a programação genetic de pássaros novos não trabalha corretamente.

A pesquisa recente sugere que os emigrantes interurbanos do passerine são de e , melhor que hemisfério do norte, . São eficazmente espécies do sul que vêm para o norte produzir melhor que espécies do norte que vão para o sul ao inverno.

emigrantes interurbanos Largo-voados

Alguns pássaros largo-voados grandes confiam em colunas térmicas do ar quente levantando-se para permiti-las de soar. Estes incluem muitos como , e buzzards, mas também .

As espécies migratory nestes grupos têm a dificuldade grande cruzar corpos de água grandes, desde que os thermals podem somente dar forma à terra excedente, e estes pássaros não podem manter o vôo ativo para distâncias longas.

Os mares mediterranean e outros apresentam conseqüentemente um obstáculo principal aos pássaros soaring, que são forçados a se cruzar nos pontos os mais estreitos. Isto significa que números maciços de grande e das cegonhas com as áreas como , Falsterbo e Bosphorus em tempos da migração. Espécie do commoner, tal como , pode ser contado nas centenas dos milhares no outono.

Outras barreiras, tais como a montanha variam, podem também causar convergir-se, particularmente de emigrantes diurnal grandes.

migração do pássaro da terra da Curto-distância

Os emigrantes interurbanos na seção precedente são programados eficazmente genetically responder aos comprimentos em mudança dos dias. Porém muitas espécies se movem umas distâncias mais curtas, mas podem fazer assim somente em resposta às condições de tempo ásperas.

Reprodutores assim da montanha e do moorland, como e , pode mover-se somente altitudinally para escapar da terra mais elevada fria. A outra espécie como e Skylark mover-se-á mais mais para a costa ou para mais região do vento do sul.

As espécies gostam Chaffinch não seja migratory dentro , mas mover-se-á para o sul ou para no tempo muito frio. Interessante, dentro , a fêmea desta espécie migra, mas não o macho, causando o nome específico coelebs, um celibatário.

os emigrantes do passerine da Curto-distância têm duas origens evolucionárias. Aqueles que têm emigrantes interurbanos na mesma família, tal como Chiffchaff, são as espécies das origens do sul do hemisfério que encurtaram progressivamente sua migração do retorno de modo que permanecessem no hemisfério do norte.

Aquelas espécies que não têm nenhum parente migratory interurbano, tal como , estão movendo-se eficazmente em resposta ao tempo do inverno, melhor que realçado produzindo oportunidades.

Wildfowl e waders

A imagem típica da migração é de landbirds do norte como andorinhas e pássaros de rapina que fazem vôos longos aos tropics. Muitos queproduzem , e é também emigrantes interurbanos, mas necessita mover somente de suas terras produzindo árticas suficientemente distante sul para águas congeladas escape.

Isto significa aquele mais remanesce no hemisfério do norte, mas em uns países mais suaves. Para o exemplo, migra de a e países neighbouring. As terras geralmente wintering são tradicionais e instruídas pelos jovens quando migram com seus pais.

Alguns patos, tais como Garganey, mova-se completamente ou parcialmente nos tropics.

Uma situação similar ocorre com waders (chamado "shorebirds" em America do Norte). Muitas espécies, como Dunlin e Sandpiper Ocidental, empreenda movimentos longos de suas terras produzindo árticas a umas posições mais mornas no mesmo hemisfério, mas outros como Semipalmated Sandpiper distâncias enormes do curso aos tropics.

A maioria do wildfowl são grandes e poderosos, e mesmo os waders são insectos fortes. Isto significa que os pássaros que wintering em regiões temperate têm a capacidade fazer mais mais uns movimentos mais curtos no evento do tempo particularmente inclemente.

As mesmas considerações sobre as barreiras e os detours que se aplicam à migração interurbana do terra-pássaro aplicam-se aos pássaros da água, mas no reverso: uma área grande de terra sem corpos de água que oferecem locais de alimentação é uma barreira a um pássaro da água. O mar aberto pode também ser uma barreira a um pássaro que alimente dentro águas litorais. Os detours que evitam tais barreiras são observados: para o exemplo, Gansos Do Brent migrar do Península De Taymyr ao através do e melhor que diretamente através do e do norte .

Para alguma espécie dos waders, o sucesso da migração depende da disponibilidade de determinados recursos chaves do alimento em pontos do stopover ao longo da rota da migração. Isto dá os emigrantes que uma oportunidade "reabastece" para o pé seguinte da viagem. Alguns exemplos de posições importantes do stopover são e .

Alguns Godwits Barra-Bar-tailed tenha o vôo non-stop o mais longo de todo o emigrante, voando 11.000 quilômetros ao seu Nova Zelândia terras wintering (Notícia de BTO 258: 3. 2005). Antes da migração, 55% de seu bodyweight é gordura armazenada para abastecer esta viagem uninterrupted.

Seabirds

Arctic Terns
Terns Ártico

Muita de o que foi dita na seção precedente aplica-se a muitos . Alguns, tais como Guillemot Preto e alguns gulls, seja completamente sedentary; outros, tais como a maioria do terns e que produz no hemisfério do norte temperate, distâncias variando do sul do movimento no inverno. Tern Ártico tem a migração da longo-distância de todo o pássaro, e vê mais luz do dia do que qualquer outra, movendo-se de suas terras produzindo árticas para as áreas wintering antarctic. Um Tern Ártico, ringed (unido) como um pintainho no fora do , alcançada , em apenas três meses de fledging, uma viagem do mar sobre de 22.000 quilômetros (14.000 milhas). Seabirds, naturalmente, tem a vantagem que podem alimentar na migração.

A espécie a mais pelagic, principalmente na ordem ' do tubenose ' , são wanderers grandes, e dos oceanos do sul pode circundar o globo enquanto montam "a parte externa dos forties rujir" a estação produzindo. Os tubenoses no general espalham áreas grandes fina excedentes de oceano aberto, mas congregate quando o alimento se torna disponível. Muitos deles são também entre os emigrantes da longo-distância; Shearwaters Sooty aninhar-se no migra 14.000 quilômetros (9.000 milhas) entre a colônia produzindo e fora , e alguns Manx Shearwaters faça a mesma viagem no reverso. Porque são pássaros long-lived, podem cobrir distâncias enormes durante suas vidas; um Manx grav-quebrando Shearwater é calculado para ter voado 8 milhão quilômetros (5 milhão milhas) durante seu lifespan do ano over-50.

Pelagic birding os desengates atraem petrels e outros procellarids derrubando o "chum", uma mistura dos peixes oleiam e offal, no mar. Dentro dos minutos, um oceano previamente aparentemente vazio está cheio de petrels, fulmars e shearwaters atraído pelo alimento.

Alguns seabirds, como Petrel De Wilson e Shearwater Grande, a raça no hemisfério do sul e migra para o norte no inverno do sul.

Os tropics

Nos tropics há pouca variação no comprimento do dia durante todo o ano, e está sempre morno bastante para uma fonte de alimento adequada. Aparte dos movimentos seasonal de espécies wintering do hemisfério do norte, a maioria de espécies estão no residente o mais largo do sentido. Entretanto muitas espécies submetem-se a movimentos de distâncias variando dependendo do rainfall.

Muitas regiões tropicais têm as estações molhadas e secas, de que é talvez o mais melhor exemplo sabido. Um exemplo de um pássaro cuja a distribuição seja chuva associada é Floresta Kingfisher do oeste .

Há algumas espécies, notàvelmente cucos, que são emigrantes interurbanos genuínos dentro dos tropics. Um exemplo é Pouco Cuco, que produz em India e em invernos em África.

Nas montanhas elevadas, tais como e , lá são naturalmente também movimentos altitudinal de mais grande ou de pouca extensão por muitas espécies.

Australasia

A migração do pássaro é primeiramente, mas não inteiramente, um fenômeno do Do norte-Hemisfério. No hemisfério do sul, a migração seasonal tende a ser marcada muito mais menos. Há diversas razões para esta.

Primeiramente, as extensões pela maior parte uninterrupted da massa da terra ou o oceano tendem a não convergir migrações nos pathways estreitos e óbvios, fazendo os mais menos óbvios ao observador humano. Em segundo, ao menos para pássaros terrestrial, as regiões climáticas tendem desvanecem-se em uma outra sobre uma distância melhor que sejam-se inteiramente separadas: isto significa que isso melhor que faz ao excesso longo dos desengates o habitat unsuitable para alcançar destinos particulares, espécie emigrante pode geralmente viajar em um ritmo relaxado, alimentando enquanto vão. Curto de estudos das bordas não é frequentemente óbvio que os pássaros vistos em todo o locality particular como a mudança das estações estão nos membros diferentes do fato da mesma espécie que passa completamente, gradualmente trabalhando seu norte da maneira ou para o sul.

Relativamente poucos Australasian os pássaros migram na maneira que assim muitas espécies européias e norte-americanas . Esta é pela maior parte uma matéria da geografia: o clima de Australasian tem extremos seasonal nenhum mais menos compelir do que aqueles de Europa; entretanto, são mais menos predictable distante e tendem a ocorrer sobre os períodos mais curtos e mais por muito tempo. Um par das semanas da chuva pesada em uma porção ou em outra do centro geralmente seco de Austrália, para o exemplo, produz a planta dramática e o crescimento invertebrate, atraindo pássaros de todos os sentidos. Isto pode acontecer em em qualquer altura que do ano, verão ou o inverno e, em alguma área dada, não pode acontecer outra vez por uma década ou mais.

Uns extremos climáticos mais largos são altamente impredizíveis também: o calor seasonal previsto ou a chuva chegam ou não chegam, dependendo dos caprichos de . É commonplace ter estiramentos de cinco ou dez anos de cada vez quando as chuvas do inverno não eventuate durante o ciclo do EL Niño, e ingualmente comum ter os períodos de Niña do la que giram zonas arid em áreas de grama lush e de lagos rasos. A migração interurbana requer um investimento pesado a tempo e corpo massa-e, dado a natureza aleatória do EL Niño, um investimento com um retorno incerto.

Em termos largos, os pássaros de Australasian tendem a ser sedentary ou nomadic, movendo-se sobre sempre que as circunstâncias se tornam desfavoráveis a qualquer área acontece ser mais apropriada naquele tempo.

Há muitas exceções, entretanto. Algumas espécies fazem o transporte longo para produzir em climes do norte distantes distantes cada ano, notàvelmente swifts, e um grande muitos pássaros vadear que produzem no durante o inverno do sul.

Muitos outros chegam para a mola do sul e o verão a produzir, voa então a Austrália do norte tropical, a Nova Guiné, ou aos consoles de 3sudeste Asiático para o inverno do sul. Os exemplos incluem cucos, Satin Flycatcher, Dollarbird, e Abelha-comedor Do Arco-íris.

Outros são outra vez emigrantes altitudinal, movendo-se para um país mais elevado durante o verão, retornando a umas áreas mais mornas no inverno tal como diversos robins, ou norte e sul do curso com as estações mas dentro de uma escala relativamente restrita. Os 10 cm minúsculo Silvereye é um exemplo: a maioria do mais southernmost cruza as 200 milhas de após produzir a dispersar-se em , , e mesmo do sul , que substitui os residentes normais que voam ainda mais mais norte, seguindo a faixa do país fértil ao longo da costa, alimentando com o dia e viajando na maior parte na noite. As populações as mais northernmost, entretanto, são nomadic melhor que migratory, como são Silvereyes de do sul , que é limitado por milhares das milhas do deserto ao norte e do leste, e mar ao sul e ocidental.

Técnicas do estudo

A migração do pássaro foi estudada por uma variedade das técnicas de que soar foi o mais velho. O marking de cor, o uso do radar, seguir do satélite e uso de isotopes estáveis do hidrogênio incluem algumas das técnicas mais novas que estão sendo usadas estudar a migração dos pássaros.

Veja também

Referências

  • Alerstam, T. (2001). Detours na migração do pássaro. Jornal da biologia teórica, 209, 319-331.

Ligações externas

 

  > Português > en.wikipedia.org (Traduzido por computador no português)